[EXAME] Em evento de gestão, Anitta dá lições para o seu negócio

(Agosto 2018) A cantora Anitta é um fenômeno não só na música, mas também nos negócios. E cada vez mais pessoas querem escutar o que ela tem a dizer

Por Naiara Bertão

Anitta

São Paulo – A cantora Anitta é um fenômeno não só na música, mas também nos negócios. E cada vez mais pessoas querem escutar o que ela tem a dizer. Foi ela quem subiu ao palco no fechamento do Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas (Conarh), em São Paulo, nesta quinta-feira. Para uma sala lotada com mais de 2.000 pessoas, Anitta contou sobre sua experiência como administradora da sua própria empresa e carreira e gestora de uma equipe de mais de 50 pessoas.

É ela quem dá a palavra final sobre turnê de shows, negocia cachês de propagandas, bate o martelo sobre parcerias e determina o orçamento de cada projeto e lançamento de música. “Eu já fiquei um tempo sem lançar música porque investi do próprio bolso em algo que acreditei”, disse. Também é sócia junto com o irmão, Renan Machado, da produtora artística Rodamoinho Produtora.

Isso tudo ela faz entre um show e outro, nos intervalos de programas de TV de que participa, entre as gravações de seu novo programa infantil nos canais Gloob e Globinho e antes ou depois de fazer um post em suas redes sociais, que ela mesma administra. Só no canal de vídeos YouTube são mais de 9,6 milhões de inscritos. No Instagram, tem 30,2 milhões de seguidores e, no Facebook, outros 13,6 milhões.  “Meu escritório é meu celular”, conta a empresária.

Veja as principais lições que Anitta tem a ensinar a empreendedores.

1) Procure entender seus funcionários

Anitta gerencia hoje mais de 50 pessoas e levou um tempo até que ela entendesse que as pessoas têm perfis e ritmos diferentes de trabalho. “É bem mais fácil ser cantora do que gestora de pessoas. Fui aprender há pouco tempo a ter tato com as pessoas. Antes eu não conseguia enxergar que os outros não tinham a mesma cabeça que eu, que cada um tem uma particularidade, um contexto. Tem gente que entende e aprende rápido, mas têm pessoas que demoram mais. Hoje eu posso dizer que minha equipe é uma família.”

2) Não ofereça plano de carreira a seus funcionários

Em sua empresa não há plano de carreira e ela explica o porquê: “Eu não mostro os passos que eles podem seguir porque assim consigo ver realmente o perfil de cada um, a disponibilidade e entrega de cada um. Também gosto de contratar e promover pessoas que tenham uma personalidade alinhada com o que eu preciso, ou seja, ser uma pessoa boa de jogo, fácil de se comunicar, destinada e determinada. Eu sou muito determinada e meus funcionários também precisam ser. Eu não dou perspectiva, mas falo que podem virar meu sócios se quiserem, só vai depender deles mesmo. E ofereço cursos também para eles se aperfeiçoarem sempre. Educação para mim é fundamental.”

3) Inove sempre

Anitta é uma pessoa criativa e tem muitas ideias o tempo todo para novos projetos. Mas, ela também é uma gestora e administradora com pés no chão. “Quando gravei a música ‘Vai Maladra’ planejei tudo certinho para lançar em outubro de 2017. Naquele momento, porém, surgiu a ideia do projeto CheckMate, de lançar uma música e clipe por mês. Foi tudo muito rápido e em poucos meses conseguimos fazer. Tudo mundo falou que eu estava louca, mas deu certo. Eu não tenho medo de arriscar, mas eu jamais me planejaria para uma coisa que não conseguiria fazer sozinha. Se entrar patrocínio, ajuda financeira, ótimo, porque conseguiríamos avançar nos números de audiência, aumentar o alcance. Se não entrar, tudo bem. No fim conseguimos os patrocínios. Naquele momento, a estratégia não era ter uma grande audiência, mas começar a mostrar minha face internacional.”

Entre setembro e dezembro, Anitta lançou as músicas e clipes  ‘Will I See You, parceria com Poo Bear e ‘Is That For Me’, parceria com o DJ sueco Alesso’ em inglês, ‘Downtown’, música em espanhol em parceria com J. Balvin e, por fim, o funk ‘Vai Malandra’, gravado no fim de agosto no Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro, que estreou em dezembro. O projeto arriscado acabou rendendo frutos à cantora. Com milhões de visualizações nos clipes, ela recebeu diversas propostas de parcerias no Brasil e mundo e este ano fez sua primeira turnê internacional.

Palestra de Anitta no CONARH 2018, com Ricardo Mota, superintendente executivo da ABRH-Brasil Palestra de Anitta no CONARH 2018, com Ricardo Mota, superintendente executivo da ABRH-Brasil

Palestra de Anitta no CONARH 2018, com Ricardo Mota, superintendente executivo da ABRH-Brasil (Paulo Uras – Pinguim Pictures/Divulgação)

4) Sonhe alto

Para inovar é preciso sonhar mais alto, almejar algo além do que já existe. Isso Anitta sabe fazer bem. “Eu sempre me desafio a pensar no que quero e não nos limites que as pessoas colocam. Quando queremos chegar a algum lugar e alcançar algum objetivo, sempre nos colocamos nos limites e padrões de experiências anteriores, de outras pessoas. Acho importante ter parâmetro, mas se nos prendermos no limite do que foi feito, não evoluímos. E u sigo bastante minha intuição e uso minha garra e vontade para realizar as coisas, não me baseio só no que as pessoas fizeram ou não”, diz Anitta.

5) Arrisque, mas com planejamento

De funk, MPB a sertanejo, Anitta já cantou músicas de diferentes ritmos e estilos. Inovar, para ela, é essencial. “Gosto de fazer coisas inovadoras. Fiz parceria com os cantores colombianos J. Balvin  e Maluma quando todo mundo falava que espanhol estava em baixa nas rádios. Eu que chamei o J. Balvin no Instragram e propus a parceria, porque já tinha em mente a carreira internacional. Na época foi uma luta para colocar nas rádios e tivemos que investir mais para isso. Muitas pessoas me criticaram, mas eu estava pensando à frente, dois anos na frente. Porque tivemos que gastar a mais na divulgação, acabei ficando um tempo sem gravar nada novo só meu.  Ousadia é necessária, mas não pode ousar sem entender o que está fazendo e nem a qualquer custo. Eu gosto de arriscar, mas sabendo os limites. Nasci e cresci em uma família pobre no Rio de Janeiro e isso me ensinou a ter limites.

6) Cuide sempre da parte financeira

Anitta não tem vergonha de citar sua infância humilde e como isso a ajudou a ser quem ela sempre foi. Uma das questões é a preocupação com as finanças, seja da empresa quanto da pessoa física. “Eu não vou sair investindo nas coisas sem pensar no dia de amanhã. Arrisco, sou ousada nos negócios, mas tenho limites. Na vou para o tudo ou nada. Senão não teria mais dinheiro para novos investimentos. Quando estava com o caixa em baixa, fui atrás de novas fontes de receitas, pensei em novas parcerias com artistas menos conhecidos em que eu participava de sua música e ele colocava o dinheiro. Consegui juntar, assim, dinheiro para lançar novas músicas. Foi assim que lancei ‘Paradinha’.”

7) Conheça muito bem seu mercado

Anitta não faz o tipo que assina o contrato na primeira conversa. Em viagens a países novos, por exemplo, ela vai às reuniões com potenciais parceiros, escuta o que eles tem a dizer, anota tudo e sai pelas ruas para conferir na prática se é isso mesmo que eles falam. “Você não entende o mercado perguntando para as pessoas, mas vendo e vivenciando. Eu saía das reuniões e ia para o supermercado, metrô, restaurante, bares e casas noturnas para ver o que realmente estava acontecendo. A maioria das coisas eu via que não era exatamente o que estavam falando na reunião. Você precisa ter a inteligência de saber peneirar o que ouve e fazer sua própria pesquisa de mercado.”

8) Aperfeiçoe habilidades

Apesar de ter aprendido inglês durante a adolescência, o espanhol era um desafio para a cantora, especialmente quando se lançou na carreira internacional. Para vencer, ela não mediu forças para estudar e aprender a nova língua. “Quando a música ‘Show das Poderosas começou a tocar na Espanha, viajei pra Madrid e Barcelona e não entendia nada do que falavam. Para piorar, a tradutora que estava comigo não gostava de falar em público e não conseguia traduzir direito o que eu queria nas entrevistas. Quando voltei para casa procurei um professor de espanhol e tinha aula durante os intervalos de gravações, antes e depois dos shows, nas viagens, aonde dava. Quando comecei a viajar bastante também percebi um certo preconceito pelo meu sotaque quando eu falava inglês ou espanhol, então também procurei um fonoaudiólogo para me ajudar com isso. Essa determinação eu passo para meus funcionários. Não sigo regras, dou um jeito para fazer o que preciso, sou criativa.

9) Não se exponha de mais nem de menos

Anitta tem milhões de seguidores nas redes sociais, mas, diferentemente de outros artistas, ela não posta notícias e fotos o tempo todo. “Eu que gerencio minhas contas e so deixo a senha com algumas pessoas para emergências. Rede social é ótimo para divulgar seu trabalho, mas você tem que saber se retirar em alguns momentos também para as pessoas sentirem sua falta. De vez em quando eu sumo do Instagram, por exemplo. Quero que as pessoas tenham vontade e expectativa de ouvir falar de mim”, diz Anitta.

Link original: Em evento de gestão, Anitta dá lições para o seu negócio 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: