[Valor Econômico] Clientes Amil podem ficar sem atendimento na Rede D’Or

As duas gigantes da saúde estão em pé de guerra

rede-dor

(Matéria publicada originalmente no Valor Investe em 26/04/2019)

Por Naiara Bertão e Beth Koike

A Amil, maior operadora de planos de saúde, e a Rede D’Or, maior grupo hospitalar do país, estão em pé de guerra.

Segundo o Valor apurou, há alguns meses a Amil começou a descredenciar de alguns de seus planos de saúde de hospitais da Rede D’Or localizados em regiões em que possui unidades próprias.

A Rede D’Or revidou e decidiu cortar todos os hospitais que ficam no Rio de Janeiro e alguns de São Paulo para todas as categorias de convênio médico da operadora.

No Hospital Copa D’Or, que fica em Copacabana, já há um aviso informando que o atendimento para clientes da Amil estará suspenso a partir do dia 21 de junho.

Segundo fontes, ainda há uma negociação entre a Rede D’Or e Amil para se chegar a um acordo, mas no momento as conversas estão bastante complexas.

Com cerca de 3,5 milhões de usuários de convênio médico, a Amil tem 13 hospitais que são voltados exclusivamente para seus clientes. Além disso, é dona da rede Américas com cerca de 20 hospitais que atendem clientes de várias operadoras.

Já a Rede D’Or, que é dona da bandeira São Luiz, tem cerca de 35 hospitais distribuídos em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Brasília e Bahia.

Procurados pela reportagem, Amil e Rede D’Or informaram que não se pronunciariam.

Link para a matéria original: Clientes Amil podem ficar sem atendimento na Rede D’Or

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: