[Valor Investe] Quem deve deixar o dinheiro na poupança? Veja se você é um deles

Ao contrário do que todos dizem, há um tipo de investidor que deve refletir antes de sacar o dinheiro da caderneta. Entenda por quê

incrédulo sobre poupança

(Matéria publicada originalmente no Valor Investe em 21/06/2019)

Por Naiara Bertão

Nove entre dez consultores financeiros (isso pra ser conservadora na conta!) defendem a tese de que o brasileiro precisa urgentemente tirar o dinheiro da poupança, onde está perdendo dinheiro, para colocar em uma aplicação mais rentável, como em um título do Tesouro Direto ou um CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Acontece que quem tem dinheiro na caderneta de antes da mudança de regra, feita em 3 de maio de 2012, está ganhando mais dinheiro do que se aplicasse nos dias de hoje em alguns investimentos de renda fixa, como CDBs, LCIs (Letra de Crédito Imobiliário), LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio) e até em fundos de investimento.

Isso mesmo que você leu!!! A poupança não é um fiasco absoluto para todos os brasileiros, sem exceção. Vou te explicar por quê.

A velha poupança rendeu, nos últimos 12 meses, até maio, 6,12% – muito acima da nova poupança, que se valorizou 4,55%.

E ela ganha não só da nova poupança. Mas também do CDI, quando se considera a tributação, que pode variar de 22,5% a 15%, a depender do prazo de investimento em produtos de renda fixa.

Primeiro, uma ressalva. Essa pessoa fez mau negócio ao longo desse período de sete anos. Teria ganhado 82% se tivesse numa aplicação conservadora que rendesse 100% CDI do meio de 2012 pra cá, após imposto de 15% (que seria a alíquota aplicada nesse prazo), contra 66% da poupança velha.

Mas quem bobeou lá atrás, agora está “por cima da carne seca”. E se a Selic se mantiver baixa por muito tempo (o que não é improvável), pode ser até que o poupador das antigas recupere o tanto que ficou atrás do investidor que seguiu o CDI desde meados de 2012.

A velhinha fazendo bonito

O Banco Central não divulga os dados da velha poupança separadamente, mas o poupador consegue ver, em seu extrato bancário, a divisão. A antiga tem, no nome, a “variação 01”. A nova tem “variação 51”. O número de cada caderneta, que costuma ser mais longo que o das contas, costuma conter essa “variação”.

A mudança da regra realmente tirou a atratividade da caderneta nova (já falaremos da mudança de regra). Mas, o fato é que, em tempos de juros básicos baixos, com a taxa Selic em 6,5% ao ano, tem muitas outras aplicações, inclusive isentas de imposto de renda, perdendo em rendimento para a “velha poupança”. Ou seja, sair da poupança (da velha, quero dizer) para ir para outro investimento não é algo tããão óbvio assim.

Considerando, por exemplo, CDBs de bancos pequenos e médios que vencem em 12 meses, eles estão pagando, em média, 109,5% do CDI ou 6,98% ao ano, segundo levantamento do site de comparação de investimentos Yubbpublicado pelo Valor Investe.

Contudo, diferentemente da poupança, eles não são isentos de imposto de renda, o que já pode comer logo de cara até 22,5% da rentabilidade desses CDBs – se a aplicação for até seis meses. nesse cenário de curto prazo, retorno líquido desses papéis fica em 5,40%, já abaixo dos 6,17% da boa e velha poupança.

O mesmo raciocínio pode ser feito para outros CDBs – em relação aos de bancos grandes, a diferença fica maior ainda, já que pagam pior do que as instituições financeiras de médio e pequeno portes.

Mesmo as letras do agronegócio (LCA) e do setor imobiliário (LCI), que são isentas de IR, estão perdendo das cadernetas anteriores a maio de 2012, conforme dados do Yubb. Isso só para citar alguns exemplos.

Leia também: Veja oito investimentos isentos de imposto de renda

Veja a tabela de rendimentos de alguns produtos financeiros em comparação à velha poupança, considerando tributação de 20% sobre o ganho, que vale para aplicações de seis meses a um ano.

Poupança Velha se destaca em rentabilidade na renda fixa

Tipo de aplicação % do CDI Retorno anual (%) Retorno após desconto de 20% do IR
Poupança velha 96,86 6,17 6,17
CDI 100,00 6,37
CDB (1 ano) de banco médio/pequeno 109,50 6,98 5,58
CDB (1 anos) de banco grande 85,50 5,45 4,36
CDB (2 ano) de banco médio/pequeno 112,50 7,17 5,73
CDB (2 anos) de banco grande 87,00 5,54 4,43
Fundos de renda fixa colados no CDI 100,00 6,37 5,10
LCI/LCA (1 ano) de banco médio/pequeno 93,00 5,92 5,92 (isento de IR)
LCI/LCA (1 ano) de banco grande 76,00 4,84 4,84 (isento de IR)
LCI/LCA (2 anos) de banco médio/pequeno 94,00 5,99 5,99 (isento de IR)
LCI/LCA (2 anos) de banco grande 79,00 5,03 5,03 (isento de IR)

Como você pôde ver na tabela acima, para aplicações nesse prazo, a velha poupança ganha de todos os principais investimentos conservadores, como CDBs, fundos de renda fixa que acompanham de perto a Selic, LCIs e LCAs.

Tabela regressiva Imposto de renda

Resgate em Alíquota do imposto de renda
Até 180 dias 22,50%
De 181 dias a 360 dias 20,00%
De 361 a 720 dias 17,50%
Acima de 720 dias 15,00%

Agora, um adendo importante. Esse rendimento bacanudo só serve para o que valor que havia no “estoque” dessas poupanças em 3 de maio de 2012. O que foi aplicado a partir do dia seguinte dessa regra já entrou na nova poupança, portanto, com o retorno mais magro.

Mudança de regra

Em 3 de maio de 2012 passou a valer um novo cálculo para rentabilizar a caderneta. Isso foi necessário para que o governo conseguisse baixar os juros sem que houvesse uma corrida do dinheiro que estava nos investimentos lastreados na taxa Selic para a poupança, o que causaria, entre os vários contratempos, uma enorme dificuldade do próprio governo rolar a dívida pública, uma vez que os investidores não mais estariam interessados nesses títulos.

Veja como era e como ficou:

  • Regra da Velha poupança: para depósitos feitos até 3 de maio de 2012, a poupança continua rendendo 0,5% ao mês (ou 6,17% ao ano), mais a variação da TR (Taxa Referencial).
  • Regra da Nova poupança: para depósitos feitos a partir de 4 de maio e contas abertas a partir dessa data, sempre que a Selic (taxa básica de juros) ficar em 8,5% ao ano ou abaixo disso, o rendimento da poupança passa a ser de 70% da Selic mais a TR. Por mês, está rendendo hoje 0,37%. Quando a Selic está acima de 8,50%, vale a mesma regra da poupança velha.

Se pensarmos que é uma das aplicações mais simples, que não paga imposto de renda, e que tem liquidez diária (ao contrário de LCIs, LCAs e CDBs com prazos de 12 a 24 meses), parece um negocião. Não?

Mas, isso não quer dizer que não tenha opções melhores. Alguns títulos públicos deram um show nos últimos meses. O índice IMA-B, índice de renda fixa que replica os investimentos em Tesouro IPCA+, subiu 3,66% em maio e 23,73% em 12 meses, por exemplo.

Tesouro Selic quase perdeu da poupança nova

O Tesouro Selic, o título mais conservador dentro do Tesouro Direto, é uma das principais alternativas à poupança, por ter liquidez e remuneração um pouco maior.

Mas, é preciso lembrar que os títulos públicos estão sujeitos também ao imposto de renda e ainda há diferenças de preços entre a compra e venda para quem quer resgatar antes do vencimento.

Recentemente, o Tesouro Nacional foi obrigado a rever a política de remuneração de um título (Tesouro Selic 2025) porque ele estava dando um retorno menor do que a nova poupança para quem vendia antes do prazo em até seis meses de aplicação.

Apesar de o título pagar ao investidor a variação da Selic (6,5% ao ano) hoje, há uma diferença no preço do título entre a compra e a venda antes do prazo (spread). Essa diferença, que era de 0,04% no caso do Tesouro Selic 2025, comia parte do rendimento e tirava a competitividade da aplicação para períodos inferiores a seis meses. O Tesouro mudou então o spread para 0,01% para melhorar a rentabilidade do investimento no título.

De qualquer forma, há diversas opções de investimentos. Veja algumas opções e seus rendimentos (sem considerar o IR):

Rentabilidade nominal das aplicações financeiras em 2019 (Em %)

Renda Fixa Jan Fev Mar Abr Mai Ano 12 meses
Selic 0,54 0,49 0,47 0,52 0,54 2,59 6,37
CDI 0,54 0,49 0,47 0,52 0,54 2,59 6,37
CDB 0,53 0,53 0,49 0,52 0,52 2,62 7
Velha poupança (depósitos até 03/05/12) 0,5 0,5 0,5 0,5 0,5 2,53 6,17
Nova poupança (depósitos a partir de 03/05/12) 0,37 0,37 0,37 0,37 0,37 1,87 4,55
IRF-M 1,39 0,29 0,59 0,61 1,77 4,72 13,33
IMA-B 4,37 0,55 0,58 1,51 3,66 11,06 23,73
Renda variável
Ibovespa 10,82 -1,86 -0,18 0,98 0,7 10,4 26,42
Índice Small Cap 9,41 -1,82 0,1 1,66 1,97 11,47 27,61
IBrX 50 10,44 -1,68 -0,18 0,67 0,46 9,62 24,7
ISE 9,19 -3,53 -3,94 -0,19 2,5 3,52 16,52
IDIV 12,48 -2,03 -1,79 3,09 3,14 15,08 37,08
IFIX 2,47 1,03 1,99 1,03 1,76 8,55 15,29
Dólar Comercial Mercado -5,58 2,61 4,31 0,16 0,09 1,3 5,06
Euro Comercial Mercado -5,54 2,04 2,82 0,14 -0,31 -1,07 0,65
Ouro B3 -2,03 1,94 1,58 0,93 1,36 3,79 5,12

A conclusão dessa matéria é uma só: reflita antes de sair resgatando dinheiro e aplicando em novos ativos. Todo e qualquer investimento só é bom dependendo do seu objetivo para o dinheiro, o risco que você topa correr e quanto tempo pode deixar o dinheiro parado, sem precisar resgatar. Aqui no Valor Investe vamos tentar te ajudar com matérias que possam te ajudar a tomar as melhores decisões.

Se você ainda está dando os primeiros passos no mundo dos investimentos, baixe aqui nosso ebook Arroz com Feijão – Guia Valor Investe para Investidores IniciantesÉ gratuito!

Link para a matéria original: Quem deve deixar o dinheiro na poupança? Veja se você é um deles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: