Você toparia apostar tudo pra ser milionária? Essa pergunta pode te ajudar a investir

Mulheres tendem a ter mais aversão à perda e menos propensão ao risco, o que, muitas vezes, paralisam na hora de aplicar seu dinheiro ou se candidatar a uma vaga de emprego

Por Naiara Bertão, Valor Investe — São Paulo – 02/10/2019

Você toparia apostar tudo que tem na vida para ser milionária? Para muitas mulheres, a resposta mais óbvia é “não”. Isso porque diversas pesquisas em economia comportamental mostram que a mulher tende a ter mais aversão à perda do que o homem. É claro que não dá para generalizar, mas é um fato que um dos principais motivos que paralisam as mulheres na hora de investir é o medo de perder dinheiro.

Há quem diga que essa maior aversão à perda tenha um pé na história da evolução humana. A mulher, historicamente, é quem cuidava da família e era a responsável pelos mantimentos e partilha dos recursos (comida, em especial). Já o homem era aquele que se arriscava para caçar, pescar e trazer o sustento. Isso teria desenvolvido na mulher um maior senso de responsabilidade e, consequentemente, menos propensão ao risco.

Os tempos mudaram (graças a Deus!). Mas a gente continua com esses medos. Entre os clientes da gestora de investimento digital Magnetis, a carteira das mulheres é mais puxada para o conservadorismo, enquanto a dos homens é mais moderada (assume algum risco para ter rentabilidade).

E, para ajudar a piorar, todos nós (mulheres e homens) damos mais “valor” às perdas do que aos ganhos.

Se alguém te ligar e disser que você ganhou um sorteio para viajar com um acompanhante pra Cancun, tudo pago, você vai se sentir feliz, certo? Vamos dar o número 10 a seu nível de felicidade.

Mas, se essa mesma pessoa te ligar 30 minutos depois e explicar que houve, na verdade, um engano, e que outra pessoa foi sorteada, como você vai se sentiria? Triste? Desapontada? Ou com muita raiva? Poxa, você já estava se imaginando no sol de Cancun!

Essa raiva, portanto, é 20. Provavelmente vai demorar muitas horas até você aceitar aquela “perda”.

Alguns estudiosos descobriram que esse sentimento de perda tem o dobro da intensidade do ganho. Ou seja, você precisará de mais momentos de felicidade na vida para compensar essas dores.

Isso é chamado em economia comportamental de Teoria da Perspectiva e foi desenvolvida pelos pesquisadores Daniel Kahneman e Amos Tversky, autores do famoso livro “Rápido e Devagar”.

Constatando a teoria na prática

Nas últimas semanas, em palestras, cursos, eventos e bate-papos com amigas percebi como a aversão à perda e a teoria da Perspectiva têm bloqueado diversas mulheres que já guardam (e algumas que até já abriram a conta na corretora ou na plataforma de investimento) a aplicar. E também é por isso que muitas mantêm suas reservas na poupança: é líquida e segura.

Dados da plataforma de investimento britânica Hargreabes Lansdown mostram que as mulheres investem menos em ações do que os homens, mas a carteira delas dá resultados melhores. Elas ganharam, entre 2015 e 2018, conforme mostrou uma matéria do jornal The Times, 0,48% a mais por ano do que os investidores homens. Por quê? Justamente porque são mais avessas à perda.

Elas mantêm as posições por mais tempo na carteira, não gastam tanto com corretagem e taxas ligadas a compra e venda de ativos, são mais resilientes na hora que o mercado dá uma sacudida e preferem mais fundos a ações, porque entendem que eles diversificam melhor o risco.

Os homens, por outro lado, são mais propensos ao risco e, consequentemente, acabam mudando muito a carteira de investimento, pagando mais taxas. Eles têm retornos melhores de curto prazo, mas elas ganham no longo prazo. Ponto pra nós!

Esse é o fato. Agora, a provocação: por que você não investe? Por que não aplica um pedaço do seu dinheiro em ativos mais arriscados? Qual a sua REAL tolerância ao risco?

Para as mulheres, a questão da segurança é muito importante. E tudo bem sentir isso. O que não pode é deixar que esse medo te cegue. O que eu quero dizer com isso? Tem várias opções no mercado hoje que são alternativas seguras de investimento.

Veja algumas:

  • Títulos públicos do tipo Tesouro Selic (a famosa LFT)
  • Fundos de investimento que só aplicam em títulos do Tesouro Selic (alguns tem até taxa zero)
  • Fundos de renda fixa conservadores (com títulos de curto prazo e pouca exposição a crédito privado)
  • CDBs, LCI, LCAs (todos protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito se o banco quebrar)
  • Contas de bancos (a maioria digitais) que aplicam automaticamente em CDBs ou títulos públicos e rendem ao menos 100% do CDI

Em todos esses casos é muito remota a possibilidade de perda do capital principal. E ainda tem duas características boas para investidores mais conservadores: são tão líquidos quanto (com exceção de CDBs, LCI e LCAs mais longos) e rendem mais do que a poupança.

Por isso, até que os assessores financeiros e planejadores costumam indicá-los para reservas de emergência.

Qualquer corretora/plataforma em que você for abrir conta vai te fazer algumas perguntas sobre você. É com essas informações que elas traçam o seu perfil, se você é do tipo mais conservador, moderado ou arrojado, e oferecer produtos financeiros que sejam mais indicados para seus medos. Vale tirar um tempinho para pensar sobre as questões.

Testando limites

É bem importante saber seus limites. Mas também pode ser legal testá-los. Minha sugestão: pegue R$ 50, R$ 100 ou R$ 200 (qualquer quantia que você não tenha medo de perder) e aplique em um investimento que quiser (não vale a poupança). Acompanhe por um a três meses. Se você se sentir confortável, aplique um pouco mais.

Essa estratégia pode te ajudar a sair da inércia, da paralisia, e ir testando, aos poucos e com margem de segurança, seus medos.

O que acham? Bora investir?!

Artigo publicado originalmente no Blog Naiara com Elas no Valor Investe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: