Blog Naiara com Elas – Feriadão prolongado: 9 filmes e séries para aprender algo novo

As indicações abrangem diversos temas, como empoderamento feminino, disputa sino-americana, diferenças culturais, aceitação própria, desigualdade social e de renda, entre outros

Por Naiara Bertão, Valor Investe — São Paulo – 24/05/2020 

Para a maioria das pessoas, se jogar no sofá e ligar a TV é sinônimo de lazer e passividade. É claro que tem aqueles momentos que eu quero desligar o meu cérebro e não pensar em nada, especialmente durante a pandemia, quando ficamos muitas horas em frente ao computador e não saímos para a rua. Mas tenho me esforçado muito para aproveitar áudios (podcasts) e vídeos para aprender algo novo. Para isso, contudo, precisamos estar dispostas a sair (um pouco, pelo menos) da nossa zona de conforto.

Siga o Valor Investe:

Na minha opinião, quando nos abrimos a algo diferente, estamos caminhando rumo a um mundo mais empático, em que entendemos que nada é simples, as pessoas e sociedades são complexas e que, por isso, julgamentos simplistas podem estar errados e geralmente estão.

Elenquei nove dicas de filmes, documentários e séries que estão no Netflix (com exceção do Parasita, que está no NOW e Telecine) para quem quer aproveitar o feriadão prolongado para aprender algo novo.

1. ‘O menino que descobriu o vento’

Baseado em uma história real, esse é um daqueles filmes que nos dá desconforto e incômodo a ponto de querermos nos teletransportar para lá e ajudar os personagens. A história é simples, mas ao mesmo tempo, complexa.

Diante de uma necessidade, um período de seca extrema, um garoto africano de 14 anos se vê em um impasse: ele quer continuar a estudar, mas seus pais ficam sem recursos financeiros para mantê-lo na escola. William (o garoto) desenvolve, então, uma maneira de irrigar as lavouras e conseguir dinheiro para voltar à escola. Sem spoiler, mas o filme traz lições importantíssimas para qualquer pessoa e profissional: resiliência, criatividade e persistência.

Trailer:

2. ‘Roma’

Ambientado na Cidade do México, em 1970, o filme trata da rotina de uma família de classe média e sua babá e empregada doméstica. O relacionamento intricado, hierárquico, mas ao mesmo tempo amoroso e de cuidado entre ricos e seus empregados domésticos é bem retratado pelo diretor Alfonso Cuarón.

Mas ‘Roma’ não trata só disso. É um filme que fala de família, de gravidez inesperada, de falta de reconhecimento de paternidade, turbulências políticas, disputas por terras e por aí vai… Não é um filme convencional nem nas filmagens, que não contam com trilhas sonoras e é todo em preto e branco.

Trailer:

3. ‘O código Bill Gates’

Desde que deixou o dia a dia na Microsoft, em 2006, Bill Gates se dedica integralmente à Fundação Bill e Melinda Gates, iniciativa filantrópica que administra junto com a esposa (Melinda) e se propõe a promover revoluções em campos como saúde, saneamento básico e educação. Na minissérie – são quatro episódios – é mostrada a história e vida pessoal de Bill Gates, sua genialidade e o trabalho da fundação para resolver questões tão complexas.

Como o casal sempre foi muito discreto, o documentário traz muitas revelações de bastidores do dia-a-dia de ambos. É muito interessante notar como o próprio Bill se envolve – e usa sua inteligência – na procura por soluções para saúde humana e melhora da condição de vida de populações muito pobres.

Se você assistir e gostar, recomendo dar uma olhada na seleção de 5 livros que Bill Gates recomendou recentemente para ler no verão americano, que começa em junho (clique aqui). Também recomendo o livro de sua esposa, Melinda Gates, “O momento de Voar”, que traz detalhes sobre o trabalho da fundação.

4. ‘Lion – Uma jornada para casa’

Aos cinco anos de idade, o indiano Saroo se perdeu do irmão enquanto dormia em um vagão em uma estação de trem de Calcutá (Índia) e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até ir para um orfanato e ser adotado por uma família australiana. Inconformado, 25 anos depois, ele, por meio da internet, conseguiu reencontrar sua mãe biológica na Índia.

Começa, então, uma jornada de autoconhecimento e questionamentos sobre a sociedade em que ele nasceu, as condições socioeconômicas, o futuro das crianças, as dificuldades que crianças e famílias pobres enfrentam, e tantas outras questões intrínsecas a tudo isso. É um filme bonito, emocionante, mas desconfortante. Vale muito.

Trailer:

5. ‘Absorvendo o tabu’

O curta-metragem vencedor do Oscar 2019 em sua categoria, consegue em 25 minutos abordar temas super importantes e pouco expostos sobre o universo feminino, como educação feminina, empreendedorismo feminino, diferenças culturais e religiosas, ambição e submissão. A partir do tema menstruação, o enredo discute todas essas questões com leveza, mas profundidade. O curta se passa em uma comunidade rural da Índia.

Trailer:

6. Extraordinário

O gênero deste filme é drama, mas é um longa relativamente leve que mostra de uma maneira escancarada o preconceito, a dificuldade e aceitação de pessoas “diferentes” (como se existisse um “normal”), bullying e nos ajuda a treinarmos a empatia e deixarmos de julgar os outros pela aparência física.

A história é sobre Auggie Pullman, um menino que nasceu com a síndrome de Treacher Collins, doença que causa deformação facial, e o fez passar por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele irá, pela primeira vez, frequentar a escola regular, o que é um grande desafio pessoal para ele e para os pais. Se qualquer criança já tem que enfrentar a desafiante tarefa de se encaixar em uma turma, imagina para um garoto como ele.

Trailer:

7. ‘A Vida e a História de Madam C.J. Walker’

No início do século 20, uma empreendedora negra, Sarah Breedlov, constrói um império vendendo produtos para cabelos afro. A minissérie de quatro episódios aborda a dificuldade de mulheres conquistarem sozinhas espaços predominantemente masculinos; o machismo impregnado na sociedade daquela época e que ainda vemos reflexo até hoje; a dificuldade da mulher negra se enxergar bela como ela é em um momento que o padrão de beleza dominante era o da mulher branca (mesmo os produtos vendidos por Sarah são para alisar cabelos e não enaltecer os cachos); a dificuldade de liderar equipes; casamentos adúlteros; homens que se sentem no direito de pedir favores sexuais a mulheres; falta de empatia entre mulheres e por aí vai. A série é curta pelo tanto que mostra e, do início ao fim, destaca a mulher forte, independente, capaz e ambiciosa.

Trailer:

8. ‘Parasita’

Produção sul-coreana e vencedor do prêmio de Melhor Filme no Oscar 2020, o Parasita conta a história de uma família sul-coreana, desempregada, que vive em um porão sujo e apertado. Uma obra do acaso faz com que um dos filhos comece a dar aulas de inglês a uma garota de família rica.

Pais e filhos começam a bolar, então, um plano para se infiltrarem na família e também conseguirem viver com luxo. É um filme de dar dor no estômago, mas muito interessante. Fala sobre desigualdade social e de renda e toda a carga de questionamentos, problemas e injustiças que esses temas trazem com eles.

Trailer:


9. ‘A indústria americana’

O embate EUA-China domina o noticiário econômico com frequência, mas esse documentário, vencedor do Oscar 2020 em sua categoria, vai além do óbvio: explora as diferenças culturais, profissionais e tecnológicas entre chineses e americanos. As filmagens se passam em uma fábrica de vidros automotivos no estado de Ohio, nos EUA.

Depois de funcionar para a General Motors por anos e ficar mais um tempo fechada por conta da crise, é reaberta por um bilionário chinês como Fuyao Glass America. Produzido pela produtora do casal Obama, é um documentário que fala sobre sindicalização, produtividade, indústria 4.0 e a substituição de empregos humanos por máquinas, os sacrifícios que os chineses se submetem para manter seu emprego, falta de direitos trabalhistas, independência financeira, crise econômica e por aí vai…

Trailer:

Artigo publicado originalmente no Blog Naiara com Elas no Valor Investe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: