Vencedora do Prêmio Petrobras de Jornalismo

Há pouco mais de uma semana eu soube que tinha sido premiada em uma das categorias do Prêmio Petrobras de Jornalismo 2014. Durante aquele telefonema o meu coração bateu mais forte. Primeiro de incredulidade, segundo de desconfiança, em seguida pelo reconhecimento e por fim, a felicidade. Aos 27 anos eu estava recebendo meu segundo prêmio... Continue lendo →

Anúncios

Inquietos S.A. is online!

Olá, pessoal.Tudo bem? Já falei um pouco sobre meu livro para Inquietos e a minha vontade de abraçar o mundo. Justamente essa vontade me impede de deixar de lado um material tão rico e inspirador que tenho coletado em pesquisas e entrevistas de apuração. Por isso, decidi criar um blog e redes sociais para divulgar esse material... Continue lendo →

A Inquietossa e o Inquietos S.A.

A Inquietude (eu tomei a liberdade de apelidar a minha de Inquietossa), é uma moça muito poderosa, que a todo momento está nos levando adiante e implorando por mais. Ela também nos deixa bem impacientes, bem estimulados e com muita vontade de realizações. E ela é tão sedutora que mal nos deixa dormir quando resolve conversar.... Continue lendo →

Jornalistas: os entusiastas do mundo

Há anos ouço que o jornalismo está morrendo. No primeiro ano de faculdade somos encorajados a abandonar a profissão se não quisermos "trabalhar muito e ganhar pouco". Vários desviam do rumo ao longo do caminho, buscam novas maneiras de realização profissional. Empreendem - por necessidade ou por prazer... Estudam Direito, Economia, Ciências Sociais e Letras...... Continue lendo →

Eduardo Galeano e a utopia

Diversas vezes fui apresentada, ainda que de relance, a Eduardo Galeano. Primeiro me falaram que sua obra "As Veias abertas da América Latina" era maravilhosa, independente de sua inclinação política, que o jornalista e escritor uruguaio expressa na obra ou em sua vida. Da última vez, meu professor de espanhol me passou um vídeo muito interessante. Me encantei... Continue lendo →

Nai e o dinheiro

Eu era uma criança serelepe. Gostava de correr de um lado para o outro, de brincar na rua com meus amigos o dia todo e adorava ir à sorveteria tomar aquela casquinha avantajada – morava no interior de SP – de Flocos com Napolitano. Naquela época ganhava uma mesada de R$ 20 e eu me deslumbrava... Continue lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑